OGIVA NUCLEAR

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Eu Doka, nunca fui contra este governo Liderado por Rui Barros..., mas, pelo bem estar de todos os integrantes e da própria Guiné Bissau....., o mesmo deveria ser derrubado mesmo que estivesse a faltar apenas 1 dia para as eleicoes.  Porque nao se veem resultados, ninguém respeita a ninguém ali.
E o que é preciso, seria um homem forte e corajoso politicamente e com credibilidade do tipo FADUL.
Estamos a espera do qué???
Chamem ao FADUL..........., ele por um pouco era chamado a poucos dias.
Mas, houve quem sentisse medo e receio.
Houve mentirosos e satanases que estagnaram a decisao.
Mas eu Doka, vou ainda a carga com FADUL.
É o único neste preciso momento.


Mais uma resposta e bastante positiva por parte do Blog Progresso Nacional e de toda a sua equipa.
Com o Progresso Nacional no terreno, vamos tentar desvendar em equipa,  o mistério que está a volta do assássinato de AILTON NHAGA na embaixada de Angola em Bissau.
Por outro lado..., boas entradas a todos os membros da vossa equipa.  E muito cuidado nisto..., porque alguma coisa nao cheira bem................., digo isso, porque as nossas autoridades estao muito calados.
Qual a razao???
Cuidem- se e boa sorte e boas entradas para 2014.


Caro Doka,
Olha já começamos a mexer os cordelinhos aqui através da empresa onde ele trabalhava na embaixada de angola. Prometeram-nos informações de uma forma sorrateira.
Abraços

DPN

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Segundo as informacoes que vou recebendo acerca do caso AILTON NHAGA que foi assássinado dentro da embaixada Angolana em Bissau..., existem alguns pontos que me estao a cruzar os miolos e que nao consigo montar.

A mae do jovem, familiares, foram ameacados e silenciados.
Por quem?

Nao consigo entender, perceber se apenas Angola- embaixada, poderia ter todo esse poder.

Porque isto aqui, já está a parecer caso Roberto Cachéu, apenas num aspecto:
- Ao se ter derrubado o Regime de Cadogo jr., este governo de transicao, teria que ter a vontade e a iniciativa de mostrar ao mundo e ao povo guineense os podres de Cadogo jr., e neste caso os implicados neste assássinato.
A nao ser que neste mesmo governo de transicao, tenham ou alguns membros sejam cúmplices de tal.

E voltando ao caso AILTON, qual e a razao do silencio das nossas autoridades?
CARO AMIGO DOKA

Chamo-me Gabriel Pandim e quero manifestar a minha total concordância com o Porta-voz do Governo de Transição Nando Vaz à propósito do transporte de “74 sírios” para Lisboa, pela TAP. 
Na verdade o que os tugas procuram com esta lengalenga não é nada mais que empurrar o lixo para o nosso país. Poupando, dessa forma. o comandante ou assistente do voo TP202 e toda a sua  tripulação. Por outro lado, exibir ao mundo fraqueza  do Estado guineense e que só deixaria de o ser quando tiver no poder um fantoche seu, do tipo Cadogo Jr.
Guiné-Bissau e Portugal assinaram acordo bilateral à luz dos princípios das liberdades do ar definidas pela Convenção de Chicago de 1944. . A Transportadora Aérea Portuguesa, TAP, S.A., é uma sociedade portuguesa. O avião tem registo português. Existem regras de conduta a bordo das aeronaves que visam garantir a segurança de todos os passageiros. Essas regras incluem o transporte de passageiros habilitados a viajar. E tudo isso é da responsabilidade da TAP, S.A.. Ou seja, cabe ao comandante ou assistente do voo a obrigação de zelar pela segurança da tripulação de todos os passageiros. 
O assistente de bordo é que tem que dar ordens e comanda a descolagem do avião. É ele que tem que ser  obedecido sem reservas. Tem o direito e a obrigação de  aplicar todos os meios necessários, incluindo coercivos, para com aqueles que não obedecem às suas ordens e cujas ações ameacem a segurança do voo. É a ele também que cabe a responsabilidade de mandar fazer uma aterragem de emergência no aeroporto mais próximo e entregar o infrator aos representantes das autoridades competentes responsáveis pela aplicação da lei. Portanto, toda a publicidade do Ministro Rui Machete, é como disse alguém, é tentar sacudir água do capote.
A nossa Procuradoria Geral da República, carece de uma figura com postura menos politica, discreta e profissional. Não sabemos se esse já foi tomado pela máfia. É que viaja com muita frequência para Portugal como fazia  Cadogo Jr. Aparenta aqueles guineenses que na hora da verdade vão queixar-se aos seus padrinhos no estrangeiro.

FELIZ ANO NOVO!

domingo, 29 de dezembro de 2013


“Fiquei chocado pela insensibilidade e ciúmes do regime, perante a morte de Nelson Mandela. Não dedicar um dia de luto ou fixar as bandeiras a meia haste é sinal de uma monstruosidade sem paralelo na tradição africana. Nem tão-pouco os partidos da oposição ousaram colocar as suas bandeiras e flâmulas nessa condição de veneração, o que dificilmente se compreende, pois quer se goste ou não, tenhamos humildade, nunca alguém do actual regime angolano terá um reconhecimento internacional que chegue aos calcanhares daquele que Nelson Mandela teve”. FonteClub-k
Governante TAP é "uma companhia de bandeira guineense"
O ministro de Estado e da Presidência do governo de Bissau, referiu ao semanário Expresso que “qualquer guineense sente a TAP como uma companhia de bandeira guineense”, devido à dívida que aquela empresa para com o país, na ordem dos seis milhões de dólares [cerca de 4,3 milhões de euros], e que não é cobrada devido ao sentimento de “irmandade” por parte do país, de acordo com Fernando Vaz.
ECONOMIA
TAP é uma companhia de bandeira guineense
DR
“Qualquer guineense sente a TAP como uma companhia de bandeira guineense”, disse em entrevista ao Expresso o ministro de Estado e da Presidência do governo de Bissau. Em causa está uma dívida “para com as Finanças de Guiné-Bissau (…) que ascende aos seis milhões de dólares [cerca de 4,3 milhões de euros].
PUB
Ainda assim, e “apesar de todas as dificuldades financeiras que o país tem vivido nos últimos anos, nunca pressionámos a TAP a pagar a dívida”, o que “demonstra a boa vontade do governo [guineense] em colaborar” com a companhia aérea, esclareceu Fernando Vaz.
Estes números devem-se ao facto de, segundo o governante, “a TAP não pagar impostos na Guiné-Bissau desde 2004 até hoje”, acumulando e cobrando à mesma “nos bilhetes a taxa aeroportuária”, acrescentou.
Questionado sobre se a companhia aérea nacional tem conhecimento desta situação, Fernando Vaz garantiu que “a TAP sabe”, tendo já sido “notificada várias vezes”. “A desculpa da TAP é que há um acordo (…) mas essa justificação é mero expediente da TAP para não pagar impostos”.
Relativamente ao incidente com as autoridades portuguesas sobre a viagem num voo da TAP de 74 passageiros com passaportes falsos, o ministro referiu que “a TAP tem culpas neste processo”, devido ao facilitismo do check in online, acusou.
Acresce que “depois e já antes desde incidente, Portugal tem tido uma política incompreensível em relação ao governo de transição de Guiné”. Por conseguinte, “devia ter outra posição, até porque somos irmãos”.
“KUMBITU, IANDA BU TOMAL SON…”

Esta expressão em crioulo, contada e explicada pela geração que começou a luta no Pindjiguiti, contra os tugas, simboliza uma época de luta desinteresseira, pela independência da nossa pátria amada. 

Nela, o tio Kumbitu era intimidado pelos seus colegas estivadores de maldição caso aceitasse suborno dos tugas. Hoje, é o inverso que conta: o individualismo retrógrado! Agora está na moda quem não zelasse pela coisapública.

Oh meu martirizado povo, estejamos vigilantes. 
O PAIGC, considerado no exterior, como o maior partido, está a caminho de adiar pela sétima vez o seu VIII congresso, à semelhança do que se passou antes da realização do último congresso em Gabu. 

Fazendo minhas as palavras de Kumba Yala, entrevistado pelo Doka Internacional, diria que com a morte de Cabral o PAIGC se transformou num Banco de Fomento à Corrupção e ao Terrorismo

Pelo que devia ser ilegalizado na nossa terra e expulso da Internacional Socialismo, se é que a organização pretende ainda salvar a sua própria face a nível mundial.

Quantas vezes o PAIGC protelou o seu VII Congresso? Não podemos falar de tudo, mas houve um fato marcante que não podemos deixar que caia no esquecimento. Não foi fácil a realização do Congresso de Gabu. Estava já no poder, como Presidente da República, Nino Vieira. 

O Primeiro-ministro, Ndafa Cabi. 
Carlos Gomes Júnior tinha sido demitido e tentava a reeleição no VII Congresso. O maior problema era o financiamento do congresso. E havia dinheiro da droga que precisava de ser branqueado no BCAO. 

Carlos Gomes Júnior tinha um “amigo” que era Presidente desse banco, o Dr. Aguinaldo Embaló.  

Cadogo Jr pressionou tanto o “amigo” para que lhe permitisse a lavagem de dinheiro, mas sem êxito. O homem recusou entrar na jogada nojenta! Enquanto o senhor Aguinaldo não aceitava o Congresso era adiado. 

A situação foi-se arrastando até que chegou aquele sinistro dia em que a montanha se desabou. 

O Aguinaldo teria que ser assassinado para que o VII Congresso se realizasse. Ele e os “amigos” combinara passar fim-de-semana na praia de Varela, onde até tinham empreendimentos (casa). 

Foi num domingo, dia 22 de Março de 2008, Aguinaldo aparece morto na praia, há cerca de quatro quilómetros da zona da hospedagem. 

No sítio onde o corpo foi encontrado, a água não chegava aos joelhos. Não foi chamado a peritagem, nem a polícia para registar a ocorrência. 

Foi o seu “amigo” Carlos Gomes júnior que deu ordens para que o corpo fosse levado para Bissau. 
Transladaram o corpo, primeiro, numa canoa até a zona da hospedagem onde aguardava uma viatura capitaneada por Cadogo Jr que depois o levaria para a capital. 

O que é que aconteceu a seguir? No dia 26 de Junho seria possível realizar o Congresso de Gabú, onde Carlos Gomes Júnior ganha com 578 votos num universo de 1050 delegados.

Quem, desta vez, virará lenha para o caldeirão da bruxa?

Depois dizem que eu Doka sou louco.
O problema é que eu vou expóndo as coisas como devem ser e sem rodeios.
Ou será que esta cena nunca chegou de acontecer?
Perguntem ao PAIGC, se no caso eu DOKA estou errado.



Doka Internacional deseja FELIZ ANO NOVO a todos!   
Uma pessoa anómima me enviou isto:

A confirmar-se o caso do Ailton Nhaga, que levantaste, seria importante apresentar uma queixa perante o Ministério Público angolano, para apurar o sucedido, pois o crime terá sido cometido em território angolano. 

Terão considerado que o Ailton atentou contra a «segurança externa» de Angola? 
Que razões podem justificar esse assassinato? 
A Polícia Judiciária tem conhecimento do caso? 
Se sim, fizeram alguma diligência? 
A pessoa que te denunciou o caso conhece a mãe do rapaz? 
Avancem com essa investigação!

Abraço

Obs:
Eu Doka, em primeiro lugar lhe digo obrigado por se mostrar interessado pelo caso e pela verdade.
E por um outro lado fazer- lhe saber que eu Doka e o blog Progresso Nacional, unidos, estamos atentos a isto e estamos a ver se nos apronfundamos mais no assunto.  Penso que alguma coisa vai vir a tóna.  Vamos ter paciéncia.  Porque muitas coisas teem que ser extreminados na Guine  Bissau- A MENTIRA.



Outro anónimo

SR. presidente da liga de direitos humanos da Guiné-Bissau, ouvindo o excerto da tua curta entrevista na RDP áfrica, pronunciou sobre a não detenção do ministro de interior demissionário, dizendo que está muito preocupado e atento, dizendo a justiça é feito somente para os outros. 

SR. Luís Vaz Martins, ouve espancamento de Dr. Fadul, Faustino Imbali, Dr. Pedro Infanda que agora não fala, e não anda em condições, mortes de Roberto Cacheu, Hélder Proença, Baciro Dabó, de Ex- presidente Nino, General Tagme, Samba Djalo . 

O senhor nunca pronunciou sobre essas mortes ficou completamente calado.
iaiá Dabó foi barbaramente assassinado na presença de um dos deputados do país, o senhor Conduto de Pina, na presença de um alto representante da liga não houve nenhum comentários da tua parte, porque o Sr. assobia somente para o lado que convém e não ao lado dos mais fracos, porque são coitados e incivilizados.

No caso de 21 de outubro de Pasau N´chama, o Sr. devia arranjar um advogado para ir defender um dos arguidos não fez isso, foi o Sr. próprio que assumiu como advogado de um dos arguidos, o que não podia fazer, por causa do principio de incompatibilidade, até mostrando a equidistância, isenção, imparcialidade, o que não vigora esses três prossupostos, na cabeça de presidente da liga.

Sr. presidente a população da Guiné e a classe desfavorecida não é burra, estão atentos com a tua manobras dilatórias única finalidade é estar sempre em defesa do teu tio Carlos Gomes júnior.
 
Quanto ao senho procurador Geral da republica :

O Sr. Luís Vaz Martins, disse que atitude do procurador é para louvar, oxalá que o procurador tenha a coragem a fazer as reaberturas de processos de Nicandro Barreto, das drogas que estava no cofre de estado, e posteriormente desviado para outros fins alheios, que implicava o Ex- 1º ministro Aristides Gomes e Nado Mandinga, como agora está a mostrar ao serviço ao governo português que estás a fazer algo sobre casos de 74 sírios para agradar os gregos e troianos.

Sr. procurador porquê que o óscar soares barbosa foi chamado ao ministério publico para interrogatório não foi, alegando imunidades parlamentares, mas será se fosse hoje seria preso ?

porquê que Ex- ministro de finanças Sr.. Mário Vaz que tutelava o ministério recebeu 12 milhões de governo Angolano e o dinheiro foi desviado e ele não foi para cadeia ?

Porquê que a dama de ferro Adiato Nandigna, estava a ser interrogado, e houve interferência da presidência para liberta-la imediatamente, até os guineses sabiam que Adiato é braço direito de Cadogo júnior, e ela sabia muitas coisas?

Só que o procurador disse que não tinha nenhum processo contra Adiato, quer dizer só tem processo contra os fracos ou incivilizados. 
Até parece quem mora atrás do ciclo Salvador Allende muito mais civilizados que os outros. 
Alias os pseudo intelectuais é que dizem isso, mas estão redondamente enganados.
                              
Ao Meu mano Doka  desejo um bom ano para ti, e para os teus familiares. Que deus te protege e os teus familiares.
                                                                                                      Anonimo

sábado, 28 de dezembro de 2013

Ao que tudo indica, parece que o Blog Progresso Nacional e o Blog Doka Internacional, ambos estao dando o exemplo de CIVISMO, DIALÓGO e ENTENDIMENTO.

O Progresso Nacional, aceitou o meu pedido (DOKA) de ultrapassarmos as nossas diferencas e juntos fazer algo melhor e em conjunto.

O meu profundo agradecimento............., e agora a pouco, recebi mais um outro e- mail deles, em que responderam ao meu pedido de novo.

Portanto, partindo deste ponto.., guineenses, acreditem que  a UNIAO, sempre foi o melhor resultado.
Mais uma vez ao progresso Nacional, obrigado.

Resposta do Progresso Nacional quanto ao meu pedido

Caro Irmão Doka,

Em resposta ao teu pedido queremos te dizer que concordamos com a ideia de nos juntarmo-nos para o bem do nosso país. Como ja te fizemos saber no passado nós não temos nada de pessoal contra ti, até porque não te conhecemos e tu não fazes a minima ideia de quem nós somos. Em certo momento divergimo-nos porque tu, o Aly defendiam cegamente um candidato a liderança do PAIGC que é o Braima Camará e nós entendemos que o outro candidato, Domingos Simões Pereir, estava a ser marginalizado pela comunicação social e por isso lançamo-nos na defesa acérrima do bom nome e da reputação desse candidato. Olha acreditamos que o DSP representa uma nova esperança para este país. E tú lá dentro de ti sabes que o DSP está muito mais bem preparado do que o Braima Camará. Mas enfim, não queremos mais abrir as hostes...
Neste momento dificil que o nosso país atravessa vimos por este meio manifestar toda a nossa abertura em colaborar e em tentar saber sobre a morte deste jovem Ailton Nhaga. As pessoas não podem continuar a morrer assim sem que haja responsabilidades.
Por fim queremos igualmente que faças pazes com o Aly Silva e que todos juntos, independentemente das nossas posições, possamos trabalhar para a construção de uma nova guiné positiva. Conta com o Progresso Nacional.
Bos festas

Direcção do Progresso Nacional
7ze deixou um novo comentário na sua mensagem "OLA SENHOR PSICÓLOGO E NÃO PSICANALISTA O senhor c...": 

Gostaria de felicitar este anónimo pela desescalada no tom verbal, baixando o tom da animosidade. 


No entanto, maior prazer teria em felicitá-lo, se, para desejar pessoalmente um Bom Ano Novo ao Filomeno Pina, tivesse deixado cair a máscara do anonimato.

Compreenderá decerto que o psicólogo não queira alimentar este género de trocas. No entanto, sem querer substituir-me ao Psicólogo nem tornar-me seu porta-voz, permito-me dar a minha opinião quanto à ideia simples que defendeu (já é um avanço): acusa o visado de querer ser treinador de bancada e de só mandar bitaites de fora, sem arriscar colocar as mãos na massa... Ora essa é uma interpretação errada do texto do irmão Filomeno: o que ele dizia no artigo pareceu-me precisamente (e por isso o achei tão importante) o contrário, ou seja, que Filomeno Pina tem uma dívida com a Guiné-Bissau, que lhe permitiu criar uma identidade sólida, forte, original, num momento único (é uma verdadeira «flor da luta»), e que está disposto a saldá-la, colaborando numa reflexão da Nação, neste momento crítico e catárquico, e ainda, reunidas as condições, voltar a Bissau para ajudar a construir um Estado útil e respeitado sobre as cinzas do passado. 

Por isso, no espírito da reconciliação e mediação recentemente lançado por este blog, apelar a uma releitura dos textos de Filomeno Pina, de espírito aberto e positivo, para um futuro que não seja o «rebentar pelas costuras», como disse o mano Doka. Mantenhas di ermondadi 
Uma Mensagem ao Progresso Nacional.

Visto que voces se encontram na Guiné Bissau..., existe alguma forma de procurarem saber e investigar o caso de um Jovem Guineense que foi morto e assássinado dentro da embaixada de Angola em Bissau em Abril deste ano 2013?

Agradecia que averiguassem esta situacao..., porque se na realidade isso aconteceu..., qual a razao das nossas autoridades terem mantido este siléncio.

O jovem em causa chamava- se AILTON NHAGA, trabalhava lá como vigilante.

Apenas juntos e unidos poderemos fazer mais do que estamos fazendo.
Conto com o vosso apoio, Didinho, Aly Silva e Umaro Djaú.

Em especial ao blog Progresso Nacional, visto que voces estao no terreno permanentemente.
Boas festas e boas entradas.
DOKA
CARO AMIGO DOKA

Olha,  isto que te vou contar dói e muito. 
Depois dizem que os guineenses são isto e aquilo. Aconteceu dentro da Embaixada de Angola em Bissau, no dia 7 (Domingo) de Abril de 2013, por volta das 9 horas. 
São situações que deveriam desembocar no corte, automático, das relações diplomáticas com aquele país da CPLP. 
O Embaixador, nessa data tinha viajado, mas ficou a mulher que diz que tinha ouvido tiros, mas que nega ter conhecimento do que terá sucedido nesses instantes.

O que aconteceu foi que um moço guineense, de 30 anos de idade, de nome Ailton Nhaga Empregado, que fazia trabalhos de vigilância na Embaixada de Angola em Bissau foi cobardemente assassinado com dois tiros na nuca, quando ia substituir o colega de serviço. 
Ailton não iria para o serviço naquela manhã se não fosse contatado pelo colega para o substituir.  No telemóvel do Ailton tinha confirmação das insistentes chamadas telefónicas da mesma pessoa que o chamou, mas do colega de serviço não se sabe nada até hoje.  
Então, vão-me dizer que o caso está no segredo de justiça, por essa razão o assunto foi abafado, ou será que Angola já comprou o silêncio do caso às nossas autoridades? 
A mae chora todos os dias pelo seu único filho e isso na nossa Guiné é sagrado!

Obrigado Doka

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

OLA SENHOR PSICÓLOGO E NÃO PSICANALISTA

O senhor continua a justificar-se porquê? Olha, vou-lhe revelar uma coisa que até deixaria para sua reflexão, dado que se considera um iluminado. As balas que lançou não foram de "algodão doce". A sua atitude foi de um treinador de bancada. Aconselhar uma "equipa de futebol" não jogar contra a final, para ficar com a ideia de que até poderia ganhar o jogo. O pelo fato de não ter participado na desforra como poderia legitimar-se? Digo-lhe que os apoiantes da candidatura de Kumba não subscrevem ideias que promovem o culto de personalidade dos líderes políticos.

Oh senhor Filomeno de Pina, continuamos a ter muita consideração por si, mas desculpe que lhe diga, desta vez falhou com o alvo. Se nos considera touro na arena então o senhor é um forcado que entrou, sem preparação,  na pega do bicho. Por isso não brinquemos com coisas sérias, meu caro amigo e irmão.

FELIZ ANO NOVO PARA SI  
Continuacao de KUMBA YALA da parte 10.
Atencao, ainda tem o seguimento do mesmo tema..., e por ser muito pesado, tenho que o editar por partes.
Obrigado.
Doka.

Por outro lado recebi este e- mail, de uma pessoa anónima:
Foi detido no aeroporto de lisboa dia 25-12-3013 treis cidadões guineenses (correios de drogas) com mais de vinte quilos de cocaina provinentes de Brasil  que se encontram de momento detidos duas delas MILANKA ROBALO e VANESSA PIRES (subrinha de lito nania) com alcunha de ki Pirigo pires no facebook ,que queria estragar o teu negocio de discoteca em bissau, e mais um homem 


AO ANÓNIMO! 

Seria "irracional" da minha parte se respondesse a um anónimo, um encapuçado ou a um fantasma, que usa da escrita e talvez, de outras armas, mas esconde a mão. No entanto por respeito ao grande público leitor, aqui deixo a minha leitura dos factos deturpados na interpretação deixada neste BLOG, por um anónimo (...)

Começo por esclarecer que sou Psicólogo, mas, não Psicanalista, ok?

Queira informar-se (ao anónimo) melhor acerca das especialidades nesta área (Psicologia), dar uma "olhadela" pela epistemologia do conhecimento cientifico, aí sim, talvez atinja a racionalidade esperada que acaba de evocar..., i. é, se na Bateria de "Testes" o permitirem numa avaliação, para convívio de Racionalidade/Maturidade sem complexos na relação humana!
Percebo que não leu os dois artigos, e se o fez, "digeriu" pessimamente e mal o seu conteúdo (refiro-me a carta e posterior resposta). 

Também convida no seu texto, para um trabalho de "grupo" e não se identifica sequer para o grande público, não tem rosto, nem nome ou identificação, é impossível, assim não dá e, não deixa de ter a sua piada, brincamos? 
Tem medo de quê, entendeu que já estamos em Democracia ou também não?
Acredito que na sua cabeça, Eu não esteja em canto nenhum por  "inteiro", mas é no seu entender, e ainda bem, porque assim consigo escapar à sua circunstância de - irracional - e de mau leitor!

Ao longo destes dois anos, sei que sou lido por gente séria, critica, que dá a cara, gente responsável, culta, coerente e frontal, mas também por outros (anónimos), mas sem comentários...
Devo dizer que em dois anos, todos os meus 49 artigos de opinião, estão assinados e publicados no -http://www.didinho.org/FilomenoPina.htm - como vê, dou a cara, assumo a minha palavra, sei ouvir os outros, mas também sei construir a minha opinião, sem perfeccionismo nenhum, apenas são palavras de quem aprendeu a exercer sua cidadania activa muito cedo e, ao longo da vida.

Quem é o Sr./a. afinal, o que faz, o que tem feito, existe ou vai continuar no mundo da "sombra" ???

Aproveito para deixar aqui os votos de Festas Felizes e Ano Novo Próspero para todos sem excepção...
Djarama. Filomeno Pina.

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

CARO AMIGO DOKA

Pelo que percebo da resposta do sr Filomeno de Pina, ao apoiantes da candidatura de Kumba Yala, ele parece argumentar-se dizendo que antes de comunicar, preparar melhor os trabalhos? 

Sim senhor Filomeno, apenas receio que o seu ponto de vista peque pela observação psicanalítica à distância e irracional. 

Convidaria o senhor para um trabalho de equipa, porque julgo assim a margem de erro seria minimizada. Podia juntar-se com politólogos, historiadores, sociólogos, antropólogos, economistas, etc  para assim poder alcançar uma luz sobre o pertinência ou não da candidatura de Kumba Yala.  

Comparou as vozes dos cidadãos pro-Kumba com "balas". E as suas palavras, eram, por acaso de borracha ou só jato de água para espantar a caça? 

Não acredito que o senhor Filomeno Pina - que todos estimamos pelos seus tempos áureos no Capa-negra - se se perdeu tanto assim a ponto de não ter já o mínimo de sabedoria que possa permitir um debate interessante e serio. 

Não poderemos estudar apenas a candidatura de Kumba, teremos que analisar o caso do senhor Filomeno de Pina também, para saber em que bases cientificas se apoiou para chegar a essa maldosa conclusão.

Abraço
O progresso Nacional aceitou e respondeu ao pedido do Doka em procurarmos trabalhar em conjunto e com firmeza.
Vamos meter uma pedra sobre as nossas divergencias.

Como vos poderei contactar a fim de vos fornecer e trocar idéias, mensagens?
Obrigado Doka.

O PROGRESSO NACIONAL COMO SEMPRE ESTÁ DISPOSTO A TRABALHAR AO SERVIÇO DA GUINÉ-BISSAU

A Guiné-Bissau está em primeiro lugar e por isso estamos abertos a todas as
inicativas que possam repor o respeito da Guiné-Bissau.

Foi a resposta do Progresso Nacional.
Obrigado, aguardo com animo e ansia o inicio de uma nova relacao, clara e transparente.


RESPOSTA!!!
CAROS CIDADÃOS - (Bunha Quessanque; Edmundo Da Silva; Osvaldo Ocante e Saído Baldé) - PRO DR. KOUMBA YALÁ, CANDIDATO PRESIDENCIAL DA GUINÉ-BISSAU, 2014.
"Aconselho-vos em primeiro lugar a procurarem saber mais, para melhor “protegerem” o vosso Candidato, ao invés de responderem a tudo com “animosidade”, sem uma análise suficiente e profunda, dos vários aspectos deixados na minha carta à Vª. Excia. Dr. Koumba Yala. Em vez de soltarem vozes como “balas” disparadas sobre o lobo, devo dizer-vos já, que não sou o inimigo que procuram. No vosso lugar de defensores do Candidato, Eu procuraria melhorar os meus argumentos, em vez de andar aos gritos, num tom de má interpretação dos conteúdos, pelo que acabo de perceber. Preparava melhor os trabalhos de casa, pensando primeiro e só depois, agir. "

Filomeno Pina.

“74 SÍRIOS”: JANELA DE OPORTUNIDADES PARA “AS NECESSIDADES”…

Muita tinta vai correr ainda no caso dos “74 sírios”, com passaportes turcos falsos. O “Palácio das Necessidades” procurou politiza-lo desde o primeiro momento. Desde o contragolpe de 12 de Abril de 2012, que Portugal retirou a sua anuência às autoridades de transição da Guiné-Bissau. Por isso estranha que qualquer incidente que aconteça com os cidadãos desses países é multiplicado por mil. 

Verifica-se até que o “Ministério das Necessidades”, conseguiu, pela primeira vez na história, confundir as posições ideológicas com as que dizem respeito ao reconhecimento da soberania do Estado guineense. Fato que conduziu a redução para o nível mais baixo possível da amperagem do circuito diplomático entre os dois Estados. Portugal, Angola e Cabo Verde, amuaram-se pelo fato de ter sido derrubado do poder o fantoche manipulado por eles.  

O caso “74 sírios” tem sido, pois, uma janela de oportunidades para que o Ministro Rui Machete possa manter comunicação quase inexistente com o nosso país. Não é por acaso que o político domina o técnico neste e noutros casos relacionados com o meu país, sobretudo nesta fase pré-eleitoral. Como se pode constatar o troco que a Guiné recebeu de Portugal não é o mesmo do de Angola a quando das “desculpas diplomáticas” de Rui Machete ao estado angolano pelas investigações judiciais que atingiram altas figuras deste regime. 

Pois, as realidades económicas são distintas: se num jorra ouro negro, no outro caju! O petróleo consegue abafar à liberdade de expressão e esplandecer o culto à personalidade. Na economia do caju, não, tem que se admitir todas as pressões do mundo. Aceitar mercenários mascarrados de pedreiros; raptos de oficiais nas nossas águas territoriais guineenses; assaltos ao quartel de Para-comandos; espionados por cabo-verdianos; agressões aos estrangeiros e ataque à Embaixada da Nigéria, etc. Tudo com o objetivo de que os seus fantoches eram melhores.    

Abortados os seus intentos, agora resta-lhes uma janela de oportunidades: o caso dos “74 sírios”. O Ministro do “Palácio das Necessidades”, Rui Machete, insiste na tese de que o sucedido roça ato terrorista ou verberando de que “(…) é absolutamente inaceitável".  É evidente a estratégia do Governo Português está para lá das intenções de que "Portugal aguarda ainda que as autoridades guineenses retirem todas as necessárias ilações e consequências do ocorrido, incluindo, conforme anunciado, a responsabilização dos intervenientes no processo. Também ainda não foi cabalmente garantido que situações similares não se poderão repetir no futuro, questão essencial no nosso processo de reavaliação sobre a existência de condições de segurança no aeroporto de Bissau para a retoma da rota".

Senão, toda a verborreia do Ministro teria tido consequências imediatas. Fala, fala, mas ainda não se dignou responder por que razão que o SEF não recusou a entrada dos sírios ou promovesse o seu retorno, como manda a lei?


Abraço do Doka Internacional